25°C 27°C
Salvador, BA
Publicidade

Citer fomentará debates sobre o incentivo à pesquisa para produção de energia limpa

A exposição de novas ideias ajudará na popularização das energias renováveis, além de beneficiar os consumidores, com preços mais em conta.

27/05/2024 às 13h25
Por: Redação Fonte: Secom Piauí
Compartilhe:
Foto: Reprodução/Secom Piauí
Foto: Reprodução/Secom Piauí

A ciência é primordial para a proteção do planeta e um dos meios de defesa é o incentivo à produção de energia limpa e sustentável. Esse é o papel da Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (Fapepi), uma das correalizadoras da Conferência Internacional de Tecnologia das Energias Renováveis (Citer), que será realizada de 3 a 5 de junho, no Centro de Convenções de Teresina, no Piauí.

A instituição tem cooperado, por meio do desenvolvimento de estudos e a formação de profissionais, ainda que não mantenha alunos, para que o estado possa se destacar entre as principais potências na produção de energia limpa, figurando ente o terceiro e quinto lugar, entre as unidades da federação.

O crescimento dos desafios globais do meio ambiente foi abordado pelo professor João Xavier, presidente da Fapepi, que destaca a importância da Citer para o debate sobre as mudanças climáticas e as alternativas de descarbonização do planeta.

“O debate sobre a produção de energia limpa é crucial e cada vez mais central, principalmente diante dos crescentes desafios ambientais globais. Ao sediar a Citer, o Piauí, um dos principais produtores de energia limpa renovável do Brasil, coloca em evidência um tema que é essencial para o desenvolvimento sustentável e para o bem-estar das atuais e futuras gerações. Destacar esse debate é fundamental. Primeiramente, ele promove uma maior conscientização sobre a importância de fontes de energias sustentáveis, que têm um impacto ambiental significativamente menor em comparação com as fontes convencionais. Isso pode levar a uma mudança nas políticas públicas e incentivar investimentos privados em tecnologias mais limpas e eficientes”, analisa o professor Xavier.

O presidente da Fapepi defende que, ampliar a oferta de energias limpas tem impacto direto na vida das pessoas e, por consequência, do planeta. “Aumentar a oferta de energia renovável pode contribuir para a estabilidade dos preços, protegendo os consumidores das flutuações dos mercados de combustíveis fósseis. Isso não só pode ajudar a reduzir o custo de vida, mas também oferece uma fonte de energia mais confiável e segura”, destaca o gestor.

A Citer será realizada em um momento em que o Brasil e outras partes do mundo convivem negativamente com mudanças climáticas, advindas da ação do homem, seja devido à emissão de gases poluentes, seja por consequência da degradação do meio ambiente com o desmatamento e outras atitudes.

Incentivo

“A Fapepi tem um histórico consolidado de apoio a eventos técnicos e científicos, como cursos de formação e congressos focados em tecnologias de energia renovável, políticas energéticas e práticas de sustentabilidade”, explica o professor. 

“A fundação também tem ampliado seu suporte a projetos alinhados com as prioridades regionais do Piauí, em temas como agricultura, tecnologia da informação e meio ambiente. Esses projetos promovem o uso de energia limpa e, por meio de programas de apoio à inovação, como o Centelha e o Tecnova, incentivam o desenvolvimento tecnológico”, completa João Xavier.

Interesse no hidrogênio verde

A Citer é a oportunidade do mercado e de setores interessados no hidrogênio verde compartilharem ideias e meios de negócios para viabilizar a implantação desse mercado, no Brasil e no mundo. Dessa forma, o presidente da Fapepi defende a realização de eventos como a conferência. “A cadeia do hidrogênio verde destaca-se por seu potencial em fomentar avanços tecnológicos e gerar novas oportunidades de negócios. A conferência apresenta-se como uma plataforma valiosa para a difusão de conhecimento, promovendo tanto grupos de pesquisa já estabelecidos quanto aqueles que estão emergindo”, analisa o docente.

João Xavier destaca ainda a importância de se ter atores interessados no debate. “A conferência oferece um cenário propício para empresas dedicadas a responder às demandas atuais relacionadas a essa cadeia energética. Esse evento proporciona uma excelente oportunidade para estreitar laços entre investidores, empresas, instituições de pesquisa e órgãos governamentais. Juntos, esses stakeholders – pessoas e empresas influenciáveis pela temática – podem compartilhar conhecimentos e explorar possibilidades de cooperação no âmbito das energias renováveis, com ênfase no hidrogênio verde. Assim, a conferência não só enriquece o debate sobre energias limpas, mas também catalisa a criação e o fortalecimento de parcerias estratégicas essenciais para o avanço do setor”, conclui o presidente.

Citer

De 3 a 5 de junho, a Citer será realizada no Centro de Convenções de Teresina. Com uma programação abrangente e diversificada, o evento ocorrerá de forma híbrida (presencialmente e virtualmente), com tradução simultânea, e terá painéis de diálogos, Feira de Negócios das Energias Renováveis, espaços específicos de networking, atividades de popularização da ciência (Citer POP) e de educação ambiental, atividades culturais e intervenção urbana, além de visitas técnicas às empresas do setor de energias renováveis.

Os interessados já podem realizar suas inscrições, por meio do link , e terem a experiência de conhecer novas tecnologias sustentáveis de produção de energia.

Foto: Reprodução/Secom Piauí
Foto: Reprodução/Secom Piauí

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Salvador, BA
22°
Tempo nublado

Mín. 25° Máx. 27°

22° Sensação
8.85km/h Vento
75% Umidade
100% (3.78mm) Chance de chuva
05h53 Nascer do sol
05h15 Pôr do sol
Dom 27° 25°
Seg 26° 24°
Ter 27° 25°
Qua 26° 25°
Qui 26° 25°
Atualizado às 22h05
Economia
Dólar
R$ 5,38 +0,00%
Euro
R$ 5,77 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 -0,63%
Bitcoin
R$ 376,883,95 +0,34%
Ibovespa
119,662,38 pts 0.08%